sexta-feira, 20 de junho de 2014

Resenha de O Demônio e a Srta. Prym do autor Paulo Coelho.

Resenha de O Demônio e a Srta. Prym do autor Paulo Coelho. 

Informações sobre o livros:

Título: O Demônio e a Srta. Prym
Autor: Paulo Coelho
Editora: Sextante
Páginas: 167
Ano: 2000
Sinopse: Uma cidade dividida pela cobiça, a covardia e o medo. Um homem perseguido pelo fantasma de um passado doloroso. Uma jovem em busca da felicidade. São apenas sete dias, decisivos para que anjos e demônios lutem por aliados. Nesta longa e única semana, cada personagem fará seu pacto - Bem ou Mal? A pequena Viscos, um vilarejo esquecido no tempo e no espaço, será o palco dessa batalha inquietante. Ao receber o misterioso estrangeiro, a cidade se torna cúmplice de uma trama ardilosa, que marcará para sempre a história de cada um de seus poucos habitantes.
Ele veio de muito longe e precisa encontrar a resposta à pergunta que o atormenta - o homem é, em sua essência, bom ou mau?
O Demônio e a Srta. Prym é um texto emocionante em que a integridade do ser humano será terrivelmente testada.

Resenha 

"O bem e o mal têm a mesma face; tudo depende apenas
da época em que cruzam o caminho de cada ser humano." 
Paulo Coelho, anos 2000

O livro fala da mudança. Da mudança que uma semana de escolhas pode influir na vida de uma pessoa normal. Ele é o terceiro volume de uma trilogia em que Paulo  Coelho analisa a vida de pessoas normais durante uma semana de repentinas mudanças. Os outros livros dessa trilogia são: Na Margem do Rio Pietra eu sentei e chorei (1994) e Veronika Decide Morrer (1998).

O Demônio e a Srta. Prym nos apresenta à Viscos e a seus habitantes peculiares. 
Viscos é uma cidade marcada pelo abandono e que esta prestes a falir de vez. Pouquíssimas pessoas contribuem para o crescimento da Cidade. E muitas delas atrapalham. No entanto, Viscos é um lugar acolhedor. Daqueles em que todos são amigos e conhecem a vida e a rotina de seus vizinhos.  

Uma das moradoras da Cidade se chama Chantal. Chantal Prym. Uma empregado de um hotel que funciona como bar e restaurante. Chantal não tinha nenhuma peculiaridade, a não ser é claro o fato de ela ser órfã e viver em meio a desilusão e sofrimento. Chantal, ao contrário de seus amigos, não pode continuar estudando na cidade "grande" e por isso passou a trabalhar em Viscos mesmo. 

Uma grande amiga de Chantal era Berta. 
Berta era uma senhora (muito simpática por sinal) a quem todos diziam ser praticante de bruxaria e coisas do tipo. Berta vivia sentada na porta de sua casa admirando a vista para as montanhas. e relembrando de seu falecido marido (que se comunicava com ela em uma experiência sobrenatural). E foi em uma desses momentos que ela percebeu que o pior chegara: Um demônio viera junto a um estrangeiro para Viscos. 

O estrangeiro se intensificou  e começou a conversar com Chantal, o que para ela já era típico, pois Chantal era muito bela. No entanto ele desejava mais do que isso. Ele precisava dela para anunciar um desafio para a cidade.

E é a partir daí que as coisas começam acontecer. Por meio de Chantal, o estrangeiro anuncia o desafio: Daria muitas barras de ouro para aquela cidade. Porém, eles deviam cometer um crime. Um assassinato.  E tal desafio abalaria as estruturas desse pacato lugar. 

O que fariam as pessoas daquela cidade? Aceitariam aquela proposta? Caso aceitassem, o que faria Chantal? Quem seria a vítima? 

Não percam o próximo capítulo da novela, MENTIRA leiam o livro e descubram HAHA. 


 







O que achei do Livro? 

Sinceramente eu gostei. 
Nunca havia lido nada do Paulo Coelho e tinha receio, porque todos falavam tão mal do que ele escrevia, mas eu gostei de verdade. 

Esse livro só teve um defeito que foi o lado "autoajuda" dele. 
O livro é um romance, no entanto o autor insere uns trechinhos que lembram muito auto-ajuda. E eu tenho um medo imenso de livros de autoajuda. Acredito sinceramente que a ajuda deve ter iniciativa própria. Ninguém deve construir opiniões, desenvolver sentimentos ou tomar atitudes por nós. Isso é bem pessoal e valioso pra mim. Mas esse é apenas um detalhe e não estraga o livro como um todo.

Gostei muito das ilustrações e fábulas inseridas. O livro é repleto de pequenas histórias que contava um sábio que fundara a cidade. Esse detalhe me chamou atenção.  

No geral, eu indico o livro.
Dei 3 estrelas no skoob.



4 comentários:

  1. Ahh,eu não tenho vontade de ler D: me sinto meio mal por isso kk mas fazer o que?!Não é meu estilo kkk beijos

    http://cantinhodatitania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHA
      Eu tinha um preconceito muito grande com o Paulo Coelho. Achava ele clichê e coisas do tipo. Daí li o livro e percebi que eu estava mais ou menos certo. Ele é clichê mesmo, mas até que da pro gasto. O livro é bom, mas não ótimo...

      Abraços ^^'

      Excluir
  2. Eu já ouvi falarem muito beem do Paulo e muito mal... kkkkk mas nunca li nenhum livro dele, nunca tive vontade de ler, de verdade! Mas adorei sua resenha!

    Beijo!
    http://contos-de-duas-doidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já ouvi mal e bem do Paulo Coelho e daí li o livro e acho que comprovei o que acreditava.
      Ele é bom, mas não ótimo.
      Enfim...

      Abraços ^^

      Excluir